A velha fórmula que norteava as empresas de sucesso através de conceitos de missão, visão e valores está caindo em desuso. Cada vez mais, o consumidor volta seu “share of wallet” para companhias que apresentam algo muito mais tangível e perceptível aos olhos dos clientes: o propósito. Algumas empresas tradicionais que não se preocuparam com sua alma simplesmente foram engolidas por esta nova realidade, abrindo lacunas para organizações novas que, norteadas por princípios e propósitos claros, ocuparam seu espaço no mercado. Entre as expoentes destas empresas que trabalham diariamente o seu propósito estão grandes grupos como Facebook, Amazon, Uber e muitas outras companhias regionais bem-sucedidas.

Na CP Imóveis, é recorrente em nossas reuniões de equipe a preocupação com os princípios que nos norteiam. O ambiente de proximidade proporcionado por pertencermos a uma empresa familiar faz com que tenhamos uma relação muito humana com os nossos públicos internos e externos, sejam eles colaboradores, fornecedores, parceiros comerciais ou clientes. Mas isso não basta para que sejamos uma empresa rica em propósitos, e por isso buscamos ir além: recentemente, por exemplo, abriu-se o debate sobre os impactos da especulação imobiliária no ecossistema da região litorânea do Estado. E no que tange a este assunto, nós literalmente batemos pé e somos intransigentes: a CP Imóveis Litoral, com sede em Xangri-lá, só trabalha com projetos residenciais e comerciais que não agridam ou violem o meio-ambiente. Este é o critério número 1 para que assumamos o compromisso de comercializar qualquer produto.

É iminente que tenhamos atenção, por exemplo, à preservação das dunas, um importante elo natural de transição e interface entre o ambiente continental e o ambiente marinho que, além disso, são fundamentais para a continuidade de espécies genuinamente gaúchas, como o roedor popularmente chamado de “tuco-tuco”. Para o gestor comercial da CP Litoral, Alessandro Andrades, o cuidado ambiental precisa ser questão de ordem para empreendimentos e para profissionais que atuam no mercado imobiliário do Litoral. “A preservação ambiental inicia pelo veranista e usuário da praia, através de cuidados com seu lixo e com seu pet, mas estende-se a todos os elos da economia da região. Um desequilíbrio no ecossistema poderia impactar nas nossas paisagens e até na balneabilidade de nossas praias”, lembra Andrades, destacando que a preservação ambiental é um compromisso de todos.

Seja em lançamentos que sacodem o mercado local, como o requintado condomínio de casas de alto padrão Murano, em Capão da Canoa, ou em imóveis de menor valor agregado, estamos alinhados ao propósito de criar uma experiência diferenciada para compradores e vendedores de imóveis da região litorânea e de Porto Alegre. Sempre atentos às questões da nossa comunidade, como é o caso da preocupação com a conversação ambiental em nossas praias. Com bons parceiros, excelentes profissionais e a satisfação do nosso cliente, certamente vamos cada vez mais longe. Venha tomar um café conosco e conheça, sem compromisso, nosso propósito e nossas opções! #VempraCP