Apesar de ser uma das maiores capitais brasileiras, com 1 milhão e 400 mil moradores (uma média de 2,81 habitantes por m²), e uma das mais importantes, principalmente no cenário econômico, Porto Alegre não possui metrô. A ideia ainda não saiu do papel e o projeto pode ser conferido aqui. Enquanto isso, nós  gaúchos vamos se virando com o Trensurb. As estações Aeroporto, Farrapos, São Pedro, Rodoviária e Mercado possuem ligação com terminais de ônibus que dão acesso a Zona Norte, mas ainda assim, o principal transporte utilizado pelos moradores da Zona Norte é o ônibus


Por ser uma área de movimento constante, o trânsito da zona norte tem um fluxo intenso, principalmente nas horas de pico, que vai das 18h às 19h30min. As principais avenidas, como a Av. Assis Brasil, a Av. Carlos Gomes, a Av. Dr. Nilo Peçanha e a Av. Sertório, são os pontos mais movimentados nesse horário.

O transporte público da zona norte de Porto Alegre é composto por 76 linhas de ônibus (que ligam a região com o centro) e 61 terminais. Quanto às lotações, são 22 linhas que passam pela zona norte. O máximo que elas vão é até o centro da capital. A tarifa é única e custa R$ 4,85 reais.

Quanto aos táxis, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informa que há 3.922 veículos em circulação em Porto Alegre. A média por quilômetro rodado é de R$ 2,60 reais.