Morar na praia deixou de ser aquele velho projeto de aposentadoria para as pessoas e passa, cada vez mais, a configurar uma opção de vida mais leve, segura, saudável e desestressante para um número crescente de famílias gaúchas. Algumas vezes aqui no Blog da CP Imóveis, elencamos os motivos para o desenvolvimento do Litoral Norte do Estado: o crescimento econômico, a multiplicação dos comércios, a segurança e o conforto dos grandes condomínios de casas (confira em www.cpimoveis.com.br/condominios) e a proximidade da Capital são alguns destes fatores. Nesta semana, o IBGE divulgou o censo populacional das cidades gaúchas e, enquanto 69% dos municípios mostram uma diminuição dos habitantes fixos de 2017 para 2018, a região das praias destacou-se positivamente: entre as 10 cidades gaúchas cuja população mais cresceu no último ano, sete estão no Litoral Norte. E Xangri-lá, sede da CP Imóveis e de alguns dos mais completos e cobiçados condomínios residenciais do Estado, encabeça a lista em primeiro lugar.

O sonho de morar na praia e ter uma vida economicamente ativa parecia uma utopia distante algumas décadas atrás. A virada do jogo iniciou com o advento da Freeway, que abreviou o tempo de deslocamento de Porto Alegre e região às cidades praianas. Ano após ano, o Litoral Norte ganhou corpo em termos de infraestrutura, saneamento básico, investimentos em educação, saúde e segurança. O crescimento da economia foi natural, gradativo e acompanhou este movimento. Mas o grande boom da região é ainda mais recente, provavelmente motivado pela sensação sufocante de insegurança que assola as grandes metrópoles brasileiras e, não diferente, as principais cidades gaúchas. E este grande salto veio com os novos condomínios, situados nos arredores de Capão da Canoa, construídos nos últimos 15 anos e plenamente alinhados às principais necessidades do mercado e do consumidor, que subverteram uma ordem natural de migração demográfica: enquanto antigamente os moradores do Litoral buscavam oportunidades na Capital, hoje os porto-alegrenses é que estão em revoada para as cidades litorâneas. Afinal, estes condomínios oferecem toda a estrutura social, esportiva e cultural para uma vida repleta de opções de lazer. Mais que isso, permitem com que crianças brinquem tranquilas e seguras com os vizinhos, sob a proteção de câmeras, muros e vigilância plena, remetendo os moradores à vida calma e livre de medo que outrora desfrutávamos.

Muito próximos do grande centro econômico que é Porto Alegre, os municípios litorâneos também têm crescentes opções locais de empregabilidade, e uma estrutura cada vez mais robusta em hospitais, escolas, creches e asilos. Em suma, o Litoral, com sua nova configuração imobiliária e seu desenvolvimento, trouxe para os gaúchos a opção de um estilo de vida com muito mais sossego, bem-estar e segurança, mas sem prejudicar a vida profissional e a carreira dos seus moradores. As sete cidades praianas que estão entre as 10 que mais cresceram no Rio Grande do Sul segundo o IBGE são: Xangri-lá, Arroio do Sal e Balneário Pinhal (9%); Imbé e Cidreira (8%); e Capão da Canoa e Tramandaí (7%). Completam a lista do Top 10 em crescimento os municípios de Nova Santa Rita, Tapejara e Tupandi. Segundo o gestor comercial da CP Imóveis Litoral, Alessandro Andrades, os números são a comprovação de um dado que o mercado já sentia na prática. “O Litoral Norte realmente é a melhor opção para quem busca agregar qualidade de vida e tranquilidade para a sua família. Estamos oferecendo um serviço personalizado, em que nos deslocamos sem custos e sem compromisso a qualquer cidade gaúcha, para visitar pessoalmente, entender as necessidades dos clientes e levar opções sob medida para cada família. Temos plena convicção de que este movimento migratório para o Litoral é um caminho sem volta e que contemplará cada vez mais famílias gaúchas”, observa.

Milhares de pessoas já fizeram esta opção. Conheça você também o portfólio da CP Imóveis no Litoral, seja para investir na região do Estado que mais cresce no RS ou para garantir paz e conforto à sua família. Mais que uma tendência, é uma certeza. Os números não mentem. O IBGE não erra. E as milhares de famílias que fizeram esta opção são testemunhas: o Litoral é o Rio Grande que dá certo. Venha conhecer!